Tapioca ou Crepioca?

Crepioca, o que é isso? Como se faz? Vamos por partes… Muito provavelmente já leram por aí sobre a famosa tapioca. Uma fécula hidratada, feita a partir da goma da mandioca, sem glúten e como tal uma excelente alternativa ao pão. Para além de ser de fácil digestão e o facto de prescindir de qualquer gordura na confecção (é só colocar directamente na frigideira), ela é uma excelente fonte de energia e de hidratos de carbono e pobre em sal.

Há muito que ouvia falar da tapioca mas só há cerca de um ano é que experimentei e a verdade é que virou moda por cá. Desde lojas que passaram a vender a tapioca hidratada pronta a consumir, até restaurantes com tapiocas com mil e um recheios e claro, o instagram a contribuir também para esta febre. E eu obviamente, rendi-me de imediato, passei a consumir ao almoço, ao lanche e até ao jantar, recheada com um pouco de tudo e posso-vos dizer que foi o meu maior aliado no desapego ao pão. Viciei na tapioca!

Felizmente a minha nutri, a Lillian Barros alertou-me para o assunto… a tapioca pode ser um bom aliado mas só se usada com moderação. Ela não deixa de ser uma fonte de energia e idealmente deve ser consumida num pré ou pós treino, com um recheio saudável. No meu caso faço com queijo magro e oregãos ou manteiga de amêndoa/amendoim e canela ou até ovo mexido e mangericão. Outra dica que ela me deu foi juntar sempre uma colher de sobremesa de farinha de linhaça ou de chia. Isto porque a tapioca tem um índice glicémico elevado, o que faz com que a sua absorção seja rápida. Ou seja rapidamente ficamos com apetite quando a ideia é ficarmos saciados por umas horas.

Passei a optar por uma receita ligeiramente diferente mas mais nutritiva e saciante. Uma colher de sopa de tapioca, um ovo e uma colher de linhaça ou chia. Também já fiz só com clara de ovo e fica igualmente bom. Por vezes acrescento também uma pitada de alho em pó ou oregãos, tudo bem batido, depois na frigideira em lume brando et voilá… sai uma crepioca que pode ser recheada com o que quiserem.

Neste caso experimentei com pasta de abacate com sumo de lima, tomate cherry e folhas de mangericão. Fica óptimo e tanto podem comer antes como depois do treino, ou até naqueles dias em que não sabemos bem o que fazer para o almoço e queremos algo rápido. Eu sou fã, mas hoje em dia como com muito mais moderação.

Em relação à tapioca, felizmente já existem cada vez mais pontos de venda. Eu compro online da Tapiofit ou nas lojas Terra Pura, e por vezes lá tenho sorte e encontro no Jumbo da marca Terrinha (na secção de sabores internacionais). Agora contem-me, já provaram? Ficaram fãs como eu?

Article Tags :
Posts relacionados

Comentário neste post

  1. Catarine diz:

    Eu sou brasileira e quando era miúda comia mesmo muita tapioca. Agora, curiosamente, nem tenho comido tanto, mas adoro. Ainda bem que virou moda.
    Beijinho, Andreia.
    lefashionaire.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *